Como funciona o renting para particulares

Renting particulares – O guia completo

O renting particulares é recente, habitualmente o renting era exclusivo a empresas e a trabalhadores independentes. Mas, neste momento já são os clientes particulares que mais aderem a esta modalidade. Onde encontra a viatura que necessita, equipado com a última tecnologia, sem se preocupar com a manutenção. Tudo isto por uma renda, uma mensalidade em que o valor depende da viatura em si.

O renting é um termo que está há já algum tempo enraizado na nossa sociedade. Ainda assim nem todos os condutores sabem o que significa, e alguns pensam ainda que apenas empresas podem contratar este serviço. A verdade é que hoje em dia já não existe uma ligação emocional com os nossos carros como antigamente. O carro é visto como um transporte, como um serviço, mas não como um bem que temos de preservar de forma a aguentar 10, 20 ou 30 anos como num passado recente.

 

 

Renting particulares – O guia completo

Hoje em dia precisamos de um carro recente, equipado com alguma da última tecnologia que nos facilita em vários aspectos, e essencialmente que não nos dê preocupações nem problemas.
Foi assim que o renting surgiu. É tipo um aluguer de carros”rent a car” de longa duração. É a solução para todas as pessoas que estejam dispostas a pagar uma renda mensal fixa que é negociada, por um veículo novo, equipado, com revisões, impostos. A solução mais prática para quem poder pagar.

Claro que ao fim do prazo terá que entregar a viatura e terá pago um valor mensal para algo que não é seu. No entanto com a desvalorização das viaturas nos dias de hoje, esse aspecto pode nem vir a ser um problema. Mal saímos do stand com um carro novo acabadinho de comprar, automaticamente já estamos a perder dinheiro. E com o passar do tempo essa desvalorização é cada vez mais acentuada.

Como funciona o contrato de renting particulares?

É igual ao de qualquer outro serviço contratado. Ainda que o utilizador tenha alguma facilidade em ajustá-lo às suas necessidades com todos os serviços incluídos. Mediante o pagamento de uma renda mensal pode escolher o veículo que pretende, o tempo que deseja usufruir da viatura (o habitual nos contratos de renting é terem uma duração de 48 meses) e os quilómetros a percorrer durante a vigência do contrato.

No contrato poderá encontrar as obrigações e os direitos estabelecidos de cada uma das partes. Ainda pode encontrar as penalizações em caso de incumprimento. No contrato constam ainda as modificações que o utilizador desejar fazer no veículo, por exemplo adicionar equipamento especial. Assim que o contrato entre em vigor, qualquer mudança no veículo ou nos termos do contrato pode incorrer em penalizações ou mesmo ao cancelamento do contrato. Obrigando à elaboração de um novo.

Qual a duração do contrato de renting particulares?

Legalmente não existe nenhuma duração máxima para um contrato de renting. No entanto a maioria das empresas que prestam este serviço limita essa duração aos 60 meses (cinco anos). Na altura em que o contrato é celebrado é estipulada uma duração pelo utilizador ao qual a empresa prestadora deverá aceitar. Também deverá ficar estipulado o número de quilómetros máximo durante esse período de tempo. Após os meses ou anos contratados o utilizador deverá devolver a viatura nas mesmas condições em que lhe foi entregue.

É considerado o desgaste normal e os quilómetros efetuados. Por vezes as empresas que oferecem o renting permitem a prolongação do contrato, bem como a antecipação. Antecipação que poderá ter custos extras associados. Na altura da assinatura do contrato se tiver dúvidas sobre algum ponto, duração do contrato ou quilómetros máximos, existem algumas empresas que permitem um acordo flexível embora a renda mensal seja superior.

Qual o veículo que posso escolher?

Aqui temos várias opções, várias marcas já têm este serviço no seu portfólio. Marcas como BMW, MERCEDES, SMART, AUDI entre outras, oferecem opções de renting vantajosas de forma a fidelizar clientes. Além das marcas também já existem empresas especializadas em renting (Ex. Renting Leaseplan). Estas empresas, como compram viaturas em grande número obtêm preços mais baixos que resulta em rendas mais baixas. A única limitação que poderá encontrar na escolha da viatura é o valor mensal que está disposto a pagar pela mesma. Já se encontram rentings de carros citadinos, carros eléctricos, Suv’s e familiares . Por norma é uma viatura nova que chega à sua frota de veículos.

Quantos quilómetros se podem percorrer?

Os quilómetros são um dos fatores que mais influencia o preço mensal do renting. Primeiro terá que calcular os quilómetros que faz anualmente e multiplicar esse número pelos anos do contrato. Quanto mais quilómetros estimar maior será a renda a pagar. E o inverso igualmente, quantos menos quilómetros fizer, menos paga. Basicamente porque quilómetros é sinónimo de desgaste do veículo. No caso de exceder a quilometragem estimada existirá uma compensação, uma penalização, um extra que terá de pagar. No entanto caso faça menos quilómetros que o previsto, algumas empresas compensam o utilizador.

O que está incluído na renda mensal?

Esta renda mensal é fixa, pagará o mesmo do inicio ao fim do contrato, a não ser que tenha estabelecido algum tipo de condição especial (ex. entrada inicial, de forma a reduzir o valor a pagar mensalmente). Nesta renda estão incluídos todos os custos fixos a realizar pelo condutor, como impostos de matrícula e circulação, seguros, revisões e manutenção.

Opcionalmente pode adicionar alguns serviços ao seu contrato, pneus, cartão de combustível, alargamento do número de operações mecânicas, veículo de substituição. Todos estes serviços aumentam a o valor a pagar mensalmente. O melhor preço obtém quando o limite de extras é reduzido. Embora fique longe do melhor serviço e de todas as vantagens.

Que tipo de seguro existe no renting particulares?

O seguro contra todos os riscos é o habitual neste tipo de contrato. No entanto existem opções que podem baixar a sua renda, tais como o seguro contra todos os riscos com franquia, que o obriga a pagar uma percentagem da reparação, ou do sinistro que o carro tiver. A cobertura destina-se ao condutor e a todos os ocupantes.

É importante o utilizador estar bem informado acerca do tipo de viagens que realiza e dos elementos que transporta, de forma a garantir a cobertura da parte do seguro. Utilização indevida do veículo e condução com excesso de álcool levam a uma exclusão de coberturas da parte da seguradora. Também todas as multas serão pagas pelo utilizador.

É possível personalizar o veículo?

Existe a possibilidade de modificar a viatura para que seja adaptado às necessidades de cada utilizador. Todas as modificações deverão estar presentes durante a negociação do contrato e previamente estipuladas. A empresa procede às modificações necessárias numa empresa ou oficina a seu cargo. Istalar por conta própria um equipamento de áudio, de um sistema de navegação ou mesmo uma bola para reboque poderá ser um problema que resulta em rescisão do contrato e assinatura de um novo com incremento no valor da renda.

Quem leva o carro à oficina?

O valor pago mensalmente inclui as operações de manutenção especificadas pelo fabricante. Além das habituais revisões, podem ser adicionadas outros serviços como a troca de pneus ou Inspeções técnicas de veículos (ITV). Será a empresa de renting que informará o utilizador sobre a necessidade da viatura se dirigir à oficina. Uma das mais valias que pode contratar adicionalmente é solicitar que seja a empresa de renting a levar o carro à oficina, garantindo uma viatura de substituição. As oficinas de renting têm acordos com redes de oficinas e operadores independentes.

Existe algum benefício fiscal?

Sim, mas apenas para empresas e trabalhadores independentes. O renting particulares ainda terá o que esperar. Por enquanto as empresas podem alocar os veículos aos seus centro de custos, enquanto os trabalhadores independentes anexam o veículo à sua atividade. Embora seja necessário demonstrar que a utilização da viatura é profissional e não pessoal.

Como funciona o renting para particulares-01Que utilização se pode dar?

Poderá dar a mesma utilização que dá ao seu veículo próprio. O contrato de renting particulares não limita horários nem locais. Mesmo a deslocação para fora do País é possível (convém estar mencionado no contrato), pois nem todos os veículos dispõem de Carta Verde europeia e alguns seguros podem apenas ser válidos em Portugal. As viaturas podem ser conduzidas por outros condutores, salvo raros casos em que a empresa de renting o proíbe.

No final do contrato posso ficar com a viatura?

Depende das empresas, mas algumas delas permitem ao utilizado comprar a viatura, pagando o valor residual.

Quais as obrigações do utilizador num contrato de renting particulares?

A empresa ou particular que optar pela modalidade de renting, tem a obrigação de liquidar a renda periódica e zelar pela adequada utilização e manutenção do automóvel.

O condutor do automóvel em regime de Renting tem o dever de proceder de forma diligente, tal como se fosse o proprietário do automóvel. Entre outros, deverá:
– Verificar a pressão e estado geral dos pneus;
– Verificar os níveis de óleo e água;
– Realizar qualquer manutenção preventiva (de acordo com indicações do fabricante) ou corretiva que o automóvel necessite;
– Dar conhecimento à empresa de renting de qualquer incidência que afete a boa conservação do automóvel;
– Caso o prazo justifique, levar o automóvel à Inspecção Periódica Obrigatória.